Tipos de escritório: conheça quais são as tendências

Em um cenário de tendências, ele é fruto de má certa comoditização de espaço e enriquecimento de estratégias para tipos de escritórios, onde o seu local de trabalho será priorizado com aspectos modernos.


Contanto, o rumo das salas de escritório com mesas separadas, lotadas de documentos, com profissionais que caminham entre gaveteiros e computadores, não são mais tendências.


Os espaços corporativos são mais dinâmicos e ergonômicos, levando benefícios aos funcionários, proprietários e até mesmo aos clientes.


Através desses ambientes, eles possuem as novas funções e as novas formas de trabalhar, as mudanças nos escritórios tornaram-se necessárias: maior aproveitamento do espaço, maior aproveitamento da luz natural, divisórias e móveis que oferecem dinamismo cotidiano e um mobiliário mais ergonômico são apenas algumas das alterações feitas nas estações de trabalho.


A novidade é que os novos layouts incluem mudanças que vão desde a posição da edificação até os projetos de arranjo de mobiliário.


Portanto, os ambientes corporativos devem ser colaborativos, flexíveis e disruptivos, e nesse artigo, você irá conhecer o que está em alta na arquitetura em todo o mundo, sendo realidade também no Brasil.


A maioria das companhias pelo o mundo inteiro permearam por décadas tornaram-se mais preocupadas em criar ambientes de trabalho que encorajem a inovação e a troca de experiências entre seus profissionais, conhecido como “Co-working”.


Através dessa tendência, elas buscam aumentar a produtividade, os resultados e também ampliar a satisfação dos funcionários, adotando modelos de relações funcionais mais horizontalizados, que flexibilizem as tradicionais hierarquias piramidais.


Outro viés dessa tendência, é que ela está à favor de reflexos em projetos funcionais no ramo da arquitetura e da área de design de interiores corporativos dos principais centros empresariais do mundo.


De fato, o design dos escritórios pode variar de país para país, dependendo de culturas locais – como a necessidade de espaços para almoço ou para um descanso no meio da tarde –, mas esse movimento de ruptura acontece no mundo todo.


No Brasil, o movimento também está crescendo de forma consistente.


Cada dia mais os clientes valorizam ambientes corporativos que proporcionem bem-estar e interação entre seus funcionários, que os façam se sentir em casa e que tenham boas opções de serviços e lazer.


Atualmente, existe a preocupação com a sustentabilidade.


O caráter sustentável também é destaque nos empreendimentos mais inovadores.


No Brasil, um dos pilares do E1 será a certificação LEED, pelo Green Building Council.


Entre os itens que serão considerados estão:


· construção utilizando madeira com certificado de origem, descarte adequado dos resíduos e instalação de lava-rodas para as máquinas e equipamentos;

· fachada e cobertura que valorizem o uso de luz natural;

· lâmpadas eficientes e de baixo consumo (como LED);

· sistema de troca de ar para reduzir o uso de ar-condicionado;

· paisagismo com espécies da região;

· captação de água pluvial e utilização de água de reúso;

· incentivo a meios alternativos de locomoção (para o deslocamento dentro do Parque Viracopos, serão fornecidas bicicletas);

· instalação de usina solar na cobertura, proporcionando a geração de energia limpa e renovável, sem emissão de poluentes e resíduos.


Atualmente, o conceito dos novos escritórios estão centrados em serem um facilitador para os trabalhos coletivos, as funções que exigem concentração e individualismo também são respeitadas, sem que seja necessária a modificação do mobiliário.


Ou seja, a definição de novas estações de trabalho como espaços onde não há lugar fixo para os profissionais, que dispõe de equipamentos para desempenhar suas funções, podendo escolher qualquer local da empresa que atenda às necessidades de suas atividades.


Tudo muito mais dinâmico e interativo.


Iluminação:


Ela é alterada com esse novo conceito em estação de trabalho: com esse tipo de disposição é possível obter um projeto luminotécnico adequado sem que sejam necessárias grandes alterações.


Tais ambientes corporativos são agora mais agradáveis e acolhedores, proporcionando espaço mais confortável para todos que ali circulam.


Arquitetos, decoradores e paisagistas trabalham juntos para construir um local voltado ao bem-estar.


Conquanto, o projeto faz parte de uma identificação métodos de pontos de elétrica, ar condicionado, localização de outros mobiliários, área adequada para circulação, posicionamento para aproveitamento da luz natural, organograma da empresa, entre outros fatores que influenciam na funcionalidade da estação de trabalho.


Então, todas essas mudanças resultam em um investimento seguro para empresa, que obterá retorno financeiro e de resultados por parte dos funcionários por conta da alta produtividade e engajamento das equipes.


Os benefícios mais claros das novas estações de trabalho, sendo assim, as mudanças nas estações de trabalho, os benefícios são notáveis.


Funcionários, proprietários e até mesmo os clientes podem usufruir das vantagens que o novo cenário corporativo proporciona.


As composições das equipes de trabalho tiveram alterações que resultaram em maior interatividade, facilitando a comunicação entre os diferentes setores.


Os funcionários podem desempenhar suas funções em conjunto aos outros colaboradores, sem que sejam necessárias grandes mudanças no mobiliária.


Ou seja, uma interatividade mais rápida e com menor custo.


Os novos tipos de escritórios são altamente flexíveis, podendo se adequar às possíveis mudanças na equipe.


Assim, caso sejam admitidos mais funcionários, eles podem ser facilmente instalados, sem a necessidade de alterar toda a estrutura local.


Com um arranjo físico adequado é possível reduzir significantemente problemas de produtividade, já que os funcionários poderão contar com um ambiente favorável para que eles desempenhem suas funções nesse meio de tipos de escritório.


Áreas de convivência, ambientes mais claros e arejados, melhor disposição do mobiliário e outros fatores como estes reduzem o índice de acidentes de trabalho.


Com esse novo layout é possível incluir novas estações de trabalho caso a empresa passe a aderir às novas necessidades do mercado.


Esse novo layout torna possível a mudança do arranjo físico sempre que as necessidades da operação forem modificadas, incluindo novos equipamentos e novos funcionários para o trabalho.


Tudo isso proporciona, então, flexibilidade de longo prazo.


Há uma significativa redução na aglomeração de pessoas, já que o novo layout proporciona uma extensão de fluxo reduzida, posicionando melhor os sanitários, bebedouros, copas, postos de impressão e saídas de emergência.


Tudo isso proporciona melhores condições de trabalho e ainda gera economia financeira, já que pequenos espaços poderão agrupar grandes quantidades de colaboradores.


Essas mudanças nas estações de trabalho reduzem também os custos com trabalhos na modificação da infraestrutura de elétrica, rede de dados, na modificação da paginação da iluminação e mesmo do ar condicionado.


Com o novo mobiliário corporativo é possível otimizar e reduzir papeis e outros objetos inúteis.

e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar