Passagem de avião: significa comprar apenas o destino?

Atualizado: 22 de Out de 2019



Já ouvi por muitas vezes que ninguém compra uma passagem de avião em si. A não ser que você seja um Engenheiro Aeronáutico ou trabalhe na fabricação de aviões, ninguém acorda e pensa: puxa que vontade de dar uma voltinha de avião por aí! A bem da verdade é que ao comprarmos uma passagem aérea, compramos o destino, a vontade de estar em determinado lugar para passar as férias, a lua de mel, poder rever a família, visitar amigos, fazer uma reunião de negócios, fazer intercâmbio, etc, as possibilidades são infinitas.



Então eu parei para pensar e será que é só isso que a passagem aérea faz por você? Levar você a um outro destino?

Porque afinal, se o destino é o único problema que a passagem aérea resolve, não precisamos dela. Para chegar a um outro lugar, temos várias alternativas: ir de carro, ônibus, navio, lancha, trem, bicicleta ou até mesmo a pé ou a nado. Sim, é possível atravessar o oceano a nado... logo a passagem é desnecessária?


Creio que não. Há alguns problemas no meio do caminho que são resolvidos quando você compra uma passagem. E cada meio de transporte citado acima resolve seus problemas de uma maneira diferente. Mas vamos focar aqui no caso avião, porque se eu entrar no mérito de cruzeiros, este texto não terá fim.


Ir de avião permite que você chegue mais rápido ao seu destino. Também permite que você leve suas bagagens, não muitas, ok, mas ainda assim um avião leva para você e com certa comodidade. Ele resolve problema de conforto, ou seria de status, quando comparamos as opções da classe econômica, executiva e primeira classe? Também, resolve problemas tais como: entreter passageiros nas longas horas da viagem; alimentação; segurança (“em caso de emergência favor atentar ao aviso de atar o cinto de segurança”), entre outros.


Comparativamente eu costumava ver um projeto de arquitetura - e quando eu menciono projeto, uso no sentido mais amplo da palavra, onde envolve o desenho e a execução da obra em si, até a entrega final, onde o usuário pode desfrutar da construção concebida – como uma passagem aérea que conduz o cliente até o destino. De fato, ninguém compra um projeto de arquitetura, as pessoas compram a casa pronta para morar e receber amigos, ou a empresa pronta para receber e atender os clientes.


Entretanto assim como a passagem aérea, e ou os demais meios de transporte, há problemas que o projeto de arquitetura resolve no meio do caminho, que fará a diferença em como os clientes chegarão ao seu destino. É fato que para tudo na vida não precisamos de um profissional para realizar o trabalho, todos nós temos condição de realizar qualquer trabalho que já tenha sido inventado. Mas porque contratar o arquiteto para fazer seu projeto e não o vizinho que está ali desocupado e vai cobrar 5 vezes menos que o profissional? Pelo mesmo motivo que você compra a passagem aérea, ao invés de ir a pé até a América do Norte, ou a nado até a Europa.


É fato que para tudo na vida não precisamos de um profissional para realizar o trabalho, todos nós temos condição de realizar qualquer trabalho que já tenha sido inventado.

Contratar o profissional certo, fará com que você chegue mais rápido e com melhores resultados. Além de te fazer chegar ao destino, o trabalho do profissional te permitirá ficar livre para se dedicar naquilo que você é bom, isto é, o trabalho que você realiza. Com a expertise dele, ele te conduzirá a rotas favoráveis que permitirá que você poupe recursos de tempo ou dinheiro. Sua experiência, o fará manter a calma para momentos de turbulência, para contornar os riscos pelos quais passarem durante o projeto. Com o treinamento recebido, ele estará apto a se comunicar dentro dos jargões característicos da área de Arquitetura, de modo que os subordinados a ele, que executam o serviço também possam entender o que esta sendo comunicado do mesmo modo que o piloto se comunica com a tripulação e esta o entende. Consegue imagina você falando com a tripulação de um avião sobre os comandos de segurança? Agora aplique este mesmo conceito no setor da construção, e você verá que os resultados obtidos de se contratar um profissional, vão muito além de fazer com que a sua casa ou empresa sejam lugares bonitos para se habitar.


No final, contratar um arquiteto é opcional, por que eu tenho certeza que você vai chegar ao seu destino mesmo assim. Mas....todas as decisões tem as suas consequências.


e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar