O que é PMP?

Originalmente, a sigla PMP significa Project Management Professional (Gerente Profissional de Projetos).

O termo PMP foi criado em 1984 para todos os profissionais aprovados em exames realizado pelo PMI.

Contudo, para obter tal certificação, o candidato deve atender aos seguintes requisitos:

1. Possuir experiência comprovada em Gerenciamento de Projetos;

2. Ser aprovado no exame;

3. Aderir ao Código de Conduta Profissional.



O que se espera é que ele tenha condições de contribuir para o desenvolvimento e implementação de metodologias, processos, padrões, critérios, parâmetros e ferramentas para gestão.

Através da liderança de projetos, a ação de intervir e articular sempre que necessário para que os prazos sejam cumpridos e as entregas saiam conforme o esperado são uma das exigências.

Embora muito próximas e relacionadas, as siglas PMBOK, PMI e PMP se referem a coisas totalmente distintas.


A primeira representa o principal guia de gerenciamento de projetos no mundo. Qual a diferença entre PMBOK, PMI E PMP?

Mesmo comum confundi-las ou ter a impressão de que é tudo a mesma coisa, elas são na verdade apenas bastante relacionadas, mas cada uma aborda uma vertente representativa da gestão de projetos.

Que tal conhecê-las?

O PMBOK é um guia de uma verdadeira bíblia empresarial, sendo adotada no mundo todo.

O que reúne um conjunto de práticas em gerência de projetos, definindo o trabalho que deve acontecer durante todo o ciclo de vida de um projeto.

A organização desse trabalho se dá a partir da orquestração de dez disciplinas fundamentais para o alcance de bons resultados em um projeto:

Integração;

Escopo;

Tempo;

Custo;

Qualidade;

Recursos humanos;

Comunicações;

Riscos;

Aquisições;

E partes interessadas.

Ao falarmos sobre PMI, essa sigla é a que representa o Project Management Institute, instituição responsável pela publicação do PMBOK.

Originado no final da década de 60 nos EUA e sem fins lucrativos, o PMI reúne profissionais de gerenciamento de projetos para trocar experiências e conhecimentos e estabelecer boas práticas, uma ética na profissão e certificar profissionais da área.

E a certificação oferecida pelo PMI, inclusive, é bem valorizada no mercado e distingue os gerentes de projeto que a inserem em seus currículos.

PMP é a sigla do gerente de projetos (ou Project Management Professional, em inglês) e o que se espera é que ele tenha condições de contribuir para o desenvolvimento e implementação de metodologias, processos, padrões, critérios, parâmetros e ferramentas para gestão.


Além de liderar os projetos, intervir e articular sempre que necessário para que os prazos sejam cumpridos e as entregas saiam conforme o esperado.

Então mesmo muito próximas (PMBOK, PMI e PMP) todas referem-se a coisas totalmente distintas.


Sendo então a primeira representante do principal guia de gerenciamento de projetos no mundo.

Já a segunda remete à origem de tudo, ao instituto que uniu profissionais para discutir, de forma pioneira, um assunto relevante há mais de 50 anos e ainda tão presente nas empresas.

E a terceira, PMP, refere-se ao capital humano responsável pela concretização das boas práticas que o PMI traduziu de forma organizada no PMBOK.

As três siglas possuem aspectos em comum entre a valorização de métodos e da integração de elementos para que se tenha a melhor maneira de conduzir um projeto.

Sendo avaliado e monitorado riscos, dimensionado recursos financeiros, e alocando força de trabalho e envolvendo todos os atores interessados nas entregas do projeto.

Atualmente, quem tem a certificação PMP é visto pelo mercado como o 'faixa preta” da gestão de projetos.



Então, ao falarmos de PMP. Falamos de um Project Management Professional, que é um certificado na área de gerenciamento de projetos, conferido pela instituição internacional PMI (Project Management Institute), com sede nos Estados Unidos.

E para adquirir essa certificação é necessário realizar um curso PMP, com profissionais credenciados.

O PMP é o grande diferencial do gerenciamento de projetos:


A sua certificação prepara os melhores profissionais no mercado de gerenciamentos.

Quando as empresas abrem processos seletivos, é extremamente comum que elas busquem os melhores profissionais para integrar seus quadros de colaboradores, não é mesmo?

E é exatamente por isso que um profissional que investe em sua carreira, e busca a certificação PMP, passa a ser totalmente bem reconhecido pelo mercado e, muitas vezes, até mais reconhecido do que se tivesse feito um MBA em uma grande instituição como FGV, FDC, entre outras.

Gerando para si mais chances de ser aprovado em um determinado processo seletivo.

Porque quando a certificação se soma às habilidades técnicas, aumentam muito as chances de vencer a disputa pela recolocação no mercado.

A sua bagagem educacional adquirida, pode assegurar que o certificado PMP traz novas competências para o currículo e maior credibilidade profissional.

Não só isso, mas aumentam as chances de empregabilidade e de conquistar melhores salários.

Então, o PMP é considerado o “Faixa Preta da Gestão de Projetos".


Ou seja, o investimento é diretamente em você!

Prepare-se para emplacar no exame para o certificado PMP, e vai nessa!

A certificação PMP, ou qualquer outra certificação em projetos, que antes era um diferencial, hoje é considerada um pré-requisito para quem quer atuar como Gerente de Projetos.

Com essa certificação em mãos você garante que conhece a “cartilha” e comprova que passou em um exame reconhecido mundialmente.

Porque muitas empresas exigem que o profissional tenha, além do conhecimento prático, o conhecimento do Guia PMBOK.

O grau de sucesso no exame é em torno de 95% ou mais de chances de aprovação.


Com a certificação em mãos, além de estar muito bem preparado para o mercado de trabalho, o profissional tem chance de alavancar sua carreira, obter promoções dentro da empresa que atua, conseguir um emprego mais promissor, fazer palestras, dar aulas, participar de congressos, entre outras vantagens.

Enfim, sendo certificado PMP, as portas se abrem efetivamente, muitas oportunidades surgem e o profissional tem muito mais chances de alavancar sua carreira com um grande reconhecimento profissional.

PMP é um título de certificação na área de gerenciamento de projetos, concedido, desde 1984, pelo Project Management Institute (PMI) – uma das maiores associações para profissionais do campo.


É garantido – ou, ao menos, assim deve ser – que o especialista que possui esse título tem, no mínimo, experiência profissional e acadêmica na área de gerenciamento de projetos, portanto, competência para conduzir e dirigir projetos e as equipes responsáveis por eles, bem como também foi aprovado no exame e aderiu ao Código de Conduta da profissão.

O profissional com este título foi aprovado no exame e aderiu ao Código de Conduta da profissão.


Assim, é garantido – ou, ao menos, assim deve ser – que ele tem, no mínimo, experiência profissional e acadêmica na área de gerenciamento de projetos.


Portanto, competência para conduzir e dirigir projetos e as equipes responsáveis por eles.




Falamos de todas as vantagens, mas agora, por que a certificação é necessária atualmente?

Porque ter a certificação PMP é essencial para quem deseja trabalhar na área de gestão de projeto?


Pois este título é reconhecido como o mais importante da área.


Alguns empregadores dentro do mercado de trabalho, inclusive, já consideram o PMP como pré-requisito para preenchimento de certas vagas.

Com o mercado de trabalho saturado em alguns pontos, investir em qualificação profissional é o caminho mais acertado para quem não abre mão de consolidação e reconhecimento na carreira.


Além disso, conhecer as melhores e mais práticas formas de se trabalhar também é importante.

Quais são os requisitos da certificação PMP?

Fizemos uma pesquisa através do Portal do PMI e para quem deseja a certificação de Gerente Profissional de Projetos, deve ter:

1. Formação de quatro anos (de bacharel ou equivalente);

2. Mínimo de três anos de experiência no gerenciamento de projetos;

3. Mínimo de 4.500 horas de liderança e direção de projetos;

4. 35 horas de formação em gerenciamento de projetos.

Ou, então:

1. Diploma de ensino médio (ensino médio ou equivalente);

2. Mínimo de cinco anos de experiência no gerenciamento de projetos;

3. Mínimo de 7.500 horas de liderança e direção de projetos;

4. 35 horas de formação em gerenciamento de projetos.

Mas como tirar o melhor da gestão de projetos?

Uma das formas de garantir a eficácia dos seus projetos é contar com profissionais que tenham a certificação PMP.

O sucesso de um projeto passa também por usar as ferramentas mais aderentes a necessidade do seu negócio.

E o Acelerato, por exemplo, é uma ferramenta de gestão de projetos ágeis completa e pensada nas dores de diversos segmentos de mercados, de empresas de tecnologia à varejistas, passando por Escolas e Universidades, Escritórios contábeis e muito mais.

Sendo 100% em português, o que facilita todo o trabalho e proporciona o controle e gerenciamento prático e eficiente de toda a equipe.

Concluindo, a gestão empresarial de projetos pode ser tida, então, como a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas que visam ao atendimento dos objetivos de uma necessidade da empresa.

Você pode aplicar esses gerenciamentos em qualquer empreitada que você deseja garantir sucesso!

Nesse cenário, as siglas PMI, PMBOK PMP são presentes e correlacionadas.

Se você já sabe e entendeu o que cada uma delas significa e as suas diferenças, você já pode usufruir das vantagens de cada uma delas!




e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar