Mármore para arquitetura e design de interiores

Atualizado: 15 de Out de 2019



Para ter um projeto com acabamento bonito, sofisticado e elegante, é preciso ter um ótimo arquiteto e respectivamente, um plano de arquitetura e design de interiores.


Um projeto arquitetônico se baseia em muita criatividade, estratégias e estudo sobre o ambiente em questão.


O mármore, essa pedra que alguns utilizadores tem tanto apego, é uma dica de uso muito versátil e prática.


O mármore combina com diversos tipos de decoração.


Ele é muito usado porque é simples de encaixar no espaço.


O que é especificamente o mármore?


O mármore é uma rocha metamórfica, comum em regiões com atividade vulcânica.


É proveniente do calcário, sendo necessária a exposição à altas temperaturas e pressão.


Dessa forma, é resultado de uma pedra homogênea.


Dependendo da composição dos seus minérios, cada pedra de mármore é única – gerando assim, as diversas texturas como marca autêntica que a maioria das pessoas adora.


O mármore era muito usado para fazer monumentos e esculturas.


Ainda na Grécia Antiga, foi feita a escultura em mármore da Vênus de Milo, criação de Alexandre de Atioquia, escultor helenístico.


Com isso, podemos ver que o mármore é uma pedra que carrega uma longa história desde os primórdios.


Não é importante apenas pela decoração linda que causa nos lugares, mas também pela sua história que traz muito conhecimento e cultura.


Por que utilizar o mármore na arquitetura do meu ambiente?


Com sua aparência única, ele é capaz de tornar um local sofisticado em pouco tempo, mesmo o mais simples que seja.


Outra razão é o fato de ser atemporal. Isto é, o mármore pode ser usado em qualquer época.


Não importa qual seja a tendência da vez, a novidade ou qualquer traço de modernidade.


É um custo elevado, devemos frisar.


Entretanto, a sua durabilidade e seu estilo atemporal fazem valer a pena.


É preciso ter cuidado? Como preservar a pedra?


Muitas pessoas na hora de escolher pelo mármore, acabam se empolgando e colocando-o em lugares indevidos.


Esse é um dos motivos que se deve ter um arquiteto ao lado na hora de projetar coisas desse tipo.


O mármore é sensível a umidade.


Ou seja, não deve estar em contato com água.


Pode gerar manchas, caso tenha contato com gorduras, água sanitária e outros produtos químicos.


E claro, esses elementos químicos tiram seu acabamento polido.


Outra modificação que pode ser feita é quando entra em contato com áreas externas, expostas à luz do sol.


A luz solar pode e provavelmente vai mudar as cores da sua pedra.


A limpeza e manutenção são simples, basta ter um sabão neutro ao alcance e uma vassoura com pelo macio.


Como a manutenção é fácil, a pedra pode ser conservada durante anos dessa forma.


Mármore X Granito


Aposto que em algum momento você já ficou em dúvida entre essas duas pedras.


Isso acontece por conta da aparência, que tem alguns traços parecidos.


Mas após o contato com ambas, é possível realizar uma identificação mais rápida.


· Granito


O granito, assim como o mármore, é uma pedra muito utilizada na arquitetura e design de interiores.


Entretanto, não tem a mesma leveza e sutilidade que o mármore tem. O granito é uma pedra menos delicada, para exemplificar.


A identificação do granito é através de “pontinhos” que a pedra tem no seu material.


Tudo depende da escolha que for melhor para o seu ambiente. Cada peça tem suas próprias características.


Mas, o granito é uma rocha natural que tem ao seu favor a resistência, durabilidade – e claro, a sua beleza que também merece destaque.


O granito não é riscado de maneira fácil, então é uma pedra mais forte e que aguenta atritos.


Sua resistência está relacionada com a umidade, temperatura e pressão. Suporta agentes químicos, como gordura e materiais de limpeza.


Onde usar?

  • Revestimentos de pisos com alto tráfego

  • Bancadas

  • Pias

  • Lareiras

  • Bordas para banheiras

  • Revestimento para fornos


E muito mais. Se você puder notar ao longo do dia e em espaços diferentes, verá como essa pedra é muito utilizada e escolhida pelas pessoas.


  • Mármore

O mármore, preferido pela sua beleza e autenticidade, é o mais desejado entre os dois.


Para identificar essa pedra, basta reparar nas suas características.


Diferente do granito, o mármore tem veios na pedra, marcados por uma delicadeza incomparável.


Quando estiver na dúvida entre os dois, basta ver qual tem aspecto mais “granulado” e com pontos, e qual tem veios e riscos mais definidos.


E onde usar?


  • Revestimentos de pisos de baixo tráfego

  • Mesas

  • Paredes internas

  • Lareiras

  • Aparadores

  • Bordas de banheiras


E entre outros. Outra diferença marcante entre os dois é o preço de cada um.


O mármore é mais caro do que o granito, mas é ideal para quem procura mais sofisticação.


Os preços do mármore variam não somente pela cor e o aspecto, mas sim pela qualidade da pedra.


Para identificar qual pedra combina mais com a sua decoração, é só buscar por um exemplar de amostras, relatando todos os tipos de pedra e suas características.



Como na foto acima, podemos ver que o mármore tem uma pegada clean e glamorosa.


Os pisos de mármore fazem toda a diferença no ambiente, causando um contraste com seus respectivos móveis e cores.


E em relação a isso, vamos falar um pouco do mármore aliado as cores e texturas já presentes na decoração:


O mármore possui tanto cores claras quanto cores mais chamativas, depende da decoração que você almeja.


Se a pedra não for bem utiliza, o ambiente pode ficar um tanto quanto carregado.


Destaque


Para aproveitar essa pedra tão bonita, o esperado é coloca-la num local onde seja bem vista.


Por exemplo, se você quer colocar no banheiro, invista no mármore nas pias ou na bancada.


Se prefere na sala, o revestimento em lareiras fica muito belo e sofisticado.


É uma forma não tão comum de usar essa pedra, mas é uma opção bonita e autêntica de utilização.


É fato que o mármore muitas vezes é visto como um “detalhe” de luxo e bom gosto.


Dessa forma, invista no seu destaque dentro do ambiente.


Listamos alguns tipos de mármore e suas devidas utilizações:


  • Mármore Carrara: é uma pedra de cor branca, com veios cinzas. Ideal para áreas internas.

  • Mármore Branco Estremoz: possui fundo branco com veios castanhos e manchas alaranjas. Esse tipo pode ser usado em qualquer revestimento.

  • Mármore Nero Marquina: cor preta com veios marcantes de tom branco. Uso interno, seja local úmido ou seco.

  • Mármore Branco Piguês: de coloração branca, possui veios cinzas e pode ser usado tanto em revestimento interno quanto externo.

São muitos tipos de mármores, que tem características próprias e exclusividade.


Pode se perceber isso pela cor, pois, há mármore de cor branca, preta, avermelhada, bege, amarela, marrom – portanto, diversas opções para escolher.


E aí? Você tem alguma dúvida ainda que usar mármore na sua decoração vai trazer um diferencial?


Como podemos ver, o mármore carrega uma elegância única.


Sua decoração nunca será igual a de ninguém, porque cada pedra tem sua própria “personalidade”.


Por isso, saiba identificar qual tipo de mármore se encaixa mais no seu perfil e do seu ambiente.


São muitas alternativas, então recomendamos você olhar um exemplar de amostrar para ter uma noção maior das cores, texturas, formas e derivados.


Porém, uma coisa podemos garantir para você nesse exato momento: independente do tipo de pedra que você escolher, seu local se tornará lindo e sofisticado.


Harmonize seus móveis de acordo com sua escolha de mármore e não se esqueça de deixar o ambiente leve.


Não deixe o ambiente carregado de cores, texturas e exageros.


Por fim, escolha onde quer usar essa pedra.


Como mostramos no artigo, pode ser usada em escadas, revestimentos internos e externos, pias, bancadas, pisos... onde for próprio para cada tipo de mármore e que, principalmente, você goste!


E não se preocupe em se arrepender futuramente – afinal, o mármore está sempre na moda!