Lições das Olimpíadas do Rio para o seu Varejo

Atualizado: 2 de Set de 2019



As Olimpíadas em solo brasileiro, infelizmente chegaram ao fim.


Foram 19 dias intensos de espirito olímpico, e mesmo aqueles que não estavam muito empolgados com os jogos, acabaram sendo contagiados por esta atmosfera.


Eu embora seja Paulista, e a “rixa” seja antiga, devo dar o braço a torcer e parabenizar os cariocas, que assim como o Cristo, receberam todos os povos de braços abertos e fizeram bonito, ou melhor, maravilhoso como a Cidade.


No balanço geral temos muitos pontos positivos a exaltar destas Olimpíadas, que estavam sendo duramente criticadas pela impressa internacional, mas no final, eles mesmos tiveram que admitir que superamos todas as expectativas.


Especialmente sobre as Cerimônias de Abertura e Encerramento, veja como foi a repercussão internacional na mídia:


New York Times (EUA) - "Jogos dourados começam em um Rio enérgico"

Washington Post (EUA) - "Orçamento da abertura olímpica do Rio teve orçamento baixo, mas grande apelo"



Na terra dos Los Hermanos, os comentários foram extremamente positivos.

Clarín (Argentina) - "Rio encerrou com uma festa espetacular os primeiro Jogos da América do Sul"



Mas qual lição podemos tirar para o seu Varejo?


Especialmente com relação ao comentário do Washington Post, fomos criativos e competentes com um baixo orçamento.


Tá, ok, R$100.000.000,00 não é um valor irrisório, mas se comparado ao orçamento das Olimpíadas anteriores, o orçamento foi inferior.


Podemos aprender disso tudo, que para ser surpreendente precisamos inovar e sermos criativos, e acima de tudo sermos autênticos.


O que mais surpreendeu é que infelizmente temos a cultura de exaltar os pontos fortes dos outros países, e rebaixar o nosso.


Felizmente no caso das duas cerimonias ao invés de focarmos nos “concorrentes”, focamos nas nossas qualidades, e riquezas.


Portanto, ao invés de focar no que seus concorrentes têm de vantagem, sobre o seu negócio, foque nos seus pontos positivos, e trabalhe neles.


Trabalhe na sua essência.


Pense o que faz o seu negócio único, independentemente se ele oferece um produto que já é oferecido pelos concorrentes.


Na cerimônia, usamos e abusamos de recursos simples, porém com um grande apelo emocional, tal como o Hino Nacional cantado por Paulinho da Viola usando apenas uma viola!




O segundo ponto a destacar, é o fator humano.


Tanto nas cerimônias quanto durante os jogos, algo que é inquestionável, é os Brasileiros.


O povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem.


E os seus colaboradores?


Pode-se dizer deles que eles são como os brasileiros em geral, que não medem esforços para atendê-los bem?


O ponto dificulta um pouco a comparação, é que no caso dos estrangeiros no país, estando dentro do país, não tem jeito, eles terão que de um jeito ou de outro gastar o dinheiro deles aqui.


Mas no caso do seus clientes, se o tratamento não for como o esperado, basta dar alguns passos e sair da sua loja, e o pior: para nunca mais voltar.


Então como fazer para que o seu colaborador preste um bom atendimento.


A palavra bom é muito relativa.


O que é bom para você, pode não ser bom do ponto de vista do seu cliente ou funcionário.


Portanto, antes de mais nada é preciso entender as expectativas de cada parte interessada.


Quando um cliente sai de casa disposto a comprar algo, ele espera receber o melhor pelo dinheiro que irá gastar.


O atendimento, neste caso, pode ser decisivo.


E para prestar um serviço de qualidade é preciso entender qual o seu público alvo, para traçar estratégias que sejam compatíveis com as suas expectativas.



Paco Underhill, especialista em comportamento dos consumidores em seus estudos, teve a seguinte percepção:


“Aos 20 anos, muita gente coleciona objetos pessoais. A partir dos 30, compra uma casa e constitui uma família. Aos 40, acrescenta conforto à casa e tenta melhorar a qualidade de vida. Quando passa dos 50 anos, é comum essa pessoa entrar em uma fase de “redução”, decorrente da saída dos filhos.


Nesse momento muitas pessoas vendem a casa e compram outro imóvel ou usam o dinheiro para pagar os estudos dos filhos."

Portanto deve-se levar em conta fatores como idade, gênero, classe social, para definir qual a melhor abordagem de atendimento.


Um grande exemplo de um excelente atendimento a clientes que busca oferecer a melhor experiência possível aos seus clientes, é a Disney.


A Disney tem valores muito fortes na busca da satisfação total dos clientes, sempre focando em seus clientes, em seus desejos e paixões, entendendo realmente o que eles querem como suas empresas podem entregar isso da forma mais mágica e surpreendente possível.


O primeiro passo para o sucesso, foi dar aos seus colaboradores o que eles chamam de Empowerment, que pode ser traduzido como empoderamento, ou dar poder ao colaborador.


Dar poder ao colaborador é dar a ele autonomia para dar ao cliente o melhor resultado.


Para isso, a cultura e propósitos da empresa é amplamente divulgada, e se certificam que cada colaborador entenda o papel no cumprimento do propósito.


Tudo isso, baseado em constante aperfeiçoamento por meio de treinamentos.


Os atendentes precisam ser treinados para dominar as informações sobre os produtos colocados à venda.


Sempre que possível, os atendentes devem questionar os clientes sobre suas preferências sobre determinado produto, sendo treinados para saber ouvir.


O atendente deve ouvir as necessidades e as opiniões dos clientes sobre os produtos.


Outra lição, podemos tirar das duas cerimonias.


É a criação de momentos mágicos para o expectador.


Quais momentos durante as cerimonias você disse: UAU!? Foram vários não?


Que eu me lembre: a contagem regressiva para início das festas, o avião do Santos Dumont surgindo no palco, a Giselle desfilando em meio aos desenhos das curvas do Oscar Niemeyer, escolas de samba, papéis que se foram jogados nas arquibancadas contendo mensagens positivas, as estrelas da bandeira do Brasil sendo representada por crianças, a tocha olímpica se tornando um sol, o encerramento com marchinhas tradicionais do carnaval, entre muitos outros.


Especialmente sobre as marchinhas, eu achei um máximo.


Algo tão simples para nós, mas ao mesmo tempo tão representativo, e tão agregador e diferente para os estrangeiros.


Empolgou!



Na sua loja esses pequenos “uaus” que seus clientes procuram podem estar escondidos atrás de simples ações, como um atendimento mais eficaz, um design diferenciado da loja ou da embalagem ou até mesmo uma comunicação mais personalizada que faça com que ele sinta que sua empresa realmente se importa como ele.


Uma empresa que soube muito bem fazer isso, foi a Apple.


O Iphone é comercializado com uma embalagem que parece uma caixa de joias, se tem a sensação de êxtase ao abrir sua embalagem.


Suas lojas contam com serviços de alta qualidade, com profissionais treinados constantemente para oferecer o melhor suporte as necessidades de seus clientes.



Bem assim, como as Olimpíadas acabaram, eu também vou encerrar este post. Espero que tenham gostado das lições que trouxe da Olimpíada do Rio 2016.




E se gostaram, não se esqueçam de compartilhar e curtir.

Te espero na próxima, até mais.



Fontes: https://endeavor.org.br/jeito-disney-encantar-clientes-5-licoes/

http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/o-sucesso-nas-vendas-depende-de-bom-atendimento,28e3438af1c92410VgnVCM100000b272010aRCRD

e-book-passo-a-passo.jpg