Quais são os indicadores de desempenho para franquia?


Adquirir franquias tem sido um dos modelos de negócio preferidos da atualidade.


Nessa geração entre franqueados e franqueadores, a promessa é de que franqueados podem tornar-se grandes empresários.

Mas vale atentar-se para a seguinte questão:

Como tornar essa meta real sem um planejamento de desempenho para franquia?

Isso tem sido o maior desafio das principais redes de franquias no Brasil porque ainda há uma impressão de que é só comprar uma unidade que o sucesso será garantido.


No entanto, não é bem assim.


Saber quais são os principais números do negócio se torna crítico para o sucesso ou quebra de uma franquia, somente desta forma poderá garantir a maximização dos resultados sonhados.

Confira agora indicadores abaixo que falam muito sobre o desempenho de uma franquia:

1. Indicadores de desempenho:

São os instrumentos utilizados pelos gestores para mensurar o retrospecto um negócio.

Ao falarmos de franchising, elas podem ser utilizadas tanto pela marca como pelas unidades de operação, e servem para manter franqueadores, franqueados e colaboradores a par da situação de todas as lojas da rede.

Ou seja, tudo estando conectado, os resultados serão por consequência.


As ferramentas devem ser inúmeras, e podem ser utilizadas para medir os mais diversos tipos de processo.

2. O que seria Faturamento ou Receita bruta?

Podemos dizer que seria o valor total da venda e de outras receitas de uma empresa, antes de qualquer dedução de impostos e de custos.


É considerado um indicador de volume de vendas e não necessariamente de saúde financeira e nem de resultados.

3. E quanto a Lucratividade e Rentabilidade?

Ao falarmos desse indicador de desempenho, refere-se ao lucro do negócio em percentual.


Se as entradas de caixa são maiores que as saídas, a empresa terá lucro na operação.


A lucratividade é diferente da rentabilidade, que se refere aos resultados da empresa em relação aos investimentos realizados no negócio.

4. Já a margem bruta...

Trata-se de uma operação de varejo é a diferença entre o preço de venda menos o custo da mercadoria vendida.


A margem bruta é um importante indicador de eficiência e atratividade do negócio.


Se um produto tem a margem bruta pequena, será necessário alto volume de vendas para se obter um lucro razoável, ou, exigirá uma operação com despesas mais baixas.



5. Payback (retorno de investimento)

É o tempo que leva para os lucros acumulados de um negócio atingirem o mesmo valor do capital que foi lhe empregado.


É o momento a partir da implantação do negócio em que o seu fluxo de caixa acumulado se torna positivo.

6. Ponto de equilíbrio

Fazendo parte da lista de indicadores de desempenho, o ponto de equilibro se refere ao valor de faturamento suficiente para pagar todos os custos e despesas, tanto variáveis quanto fixas.


Uma unidade que está no ponto de equilíbrio não tem lucro nem prejuízo e portanto, não deverá haver aporte de capital pelo investidor/franqueado.


Neste passo uma gestão de franquia bem feita pode ajudar seu negócio expandir.

7. Capital de giro

É o dinheiro utilizado para comprar os produtos e para cobrir as despesas da operação.


Este dinheiro pode ser proveniente de recursos próprios, como o próprio lucro reinvestido no próprio negócio ou o investimento de seus proprietários.


Na falta de recursos próprios, a empresa precisa pegar dinheiro emprestado dos bancos, pagando juros sobre estes valores e diminuindo assim a geração de caixa do negócio.

8. Ticket Médio

O Ticket Médio integra o rol de indicadores de desempenho, e calcula o valor médio de cada venda realizada.


Sabendo que alguns clientes efetuam mais de uma compra nas lojas da marca, a rede pode decidir por estabelecer um cálculo para saber quanto cada um gasta.

O indicador pode servir para avaliar a performance de cada canal de venda adotado e também para que seja possível estabelecer um perfil dos compradores mais importantes para a marca.

9. Custo de Aquisição por Cliente (CAC)

Quanto a sua empresa gasta em média na obtenção de cada lead?


O CAC calcula o quanto de receita é necessário para adquirir um novo cliente para o negócio.


E aqui não estamos falando dos consumidores em potencial, mas sim daqueles que efetivamente efetuam alguma compra na sua franquia.

O CAC é um índice que serve para avaliar a viabilidade de um negócio.


Se o valor calculado for muito próximo ao Ticket Médio, significa que o potencial de lucratividade da empresa é muito baixo e, portanto, o negócio não vale a pena.

10. Funil de Vendas – AARRR

Este indicador de desempenho é formada pelas cinco fases que constituem uma venda pela internet:

Aquisição: como os usuários encontram a empresa?

Ativação: a primeira experiência do usuário é satisfatória?

Retenção: os usuários retornam?

Receita: como a empresa ganha dinheiro?

Referência: os usuários indicam a empresa?

O diferencial do Funil de Vendas AARRR é a oferta de uma visão do comportamento dos clientes.


Com o seu uso, é possível observar em quais fases o consumidor se torna mais ou menos apto a comprometer-se com a compra.


O Funil de Vendas também mostra para onde a empresa deve direcionar seus esforços de marketing para converter uma base maior de clientes.

11. Net Promoter Score (NPS)

Se você for analisar em uma escala de 1 a 10, o quanto você recomendaria para um amigo a empresa que lhe vendeu o smartphone, tablet ou computador no qual você está lendo este conteúdo?

Se a sua resposta for 9 ou 10, você é considerado um “promotor” da marca.


Os consumidores que atribuem a nota 7 ou 8 são chamados de “passivos” ou “neutros”.


Se o score for igual ou inferior a 6, o cliente se torna um “detrator” da rede.

Os indicadores de desempenho, portanto, medem o grau de satisfação dos clientes com a marca.


Resumindo, esses são os principais indicadores de desempenho que todos os franqueados deveriam saber e conferir constantemente, inclusive para traçar planos de ações corretivos no caso de maus resultados aos praticados pela rede de franquias.

e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar