Qual a influência da Arquitetura na Imagem das Empresas?

Atualizado: 22 de Out de 2019




Os sites e redes sociais criam uma aparência positiva ou então negativa tanto para empresas, quanto pessoas famosas ou pessoas comuns.

O cliente de uma empresa não é somente mais um consumidor, ele é um agente ativo da marca, contribuindo, através de suas opiniões, para o crescimento ou o fracasso de um negócio.

Ou seja, cada processo envolve toda uma estrutura que a companhia deve criar com o seu cliente.


Seja em processos de atendimento, briefing, criação, produção, publicidade, marketing e vendas precisam estar em sintonia não só com a identidade, mas também com a imagem corporativa.

Sobre a Imagem das Empresas, o que considerar?

A questão visual é uma das questões que mais importam, ficando depois do quesito qualidade, mas, a aparência é algo muito relevante no mundo contemporâneo.

Imagem do seu negócio significa aquilo que a empresa deseja transmitir ao mundo, seja a natureza do negócio ou o espírito da companhia, como se fosse uma mensagem.

Já a questão apenas visual faz somente relação com os elementos de representação visual que a empresa produziu para si.

Então, a ‘Imagem' pode ser definida por um conjunto muito complexo de atributos que a companhia desenvolve e prática como seu diferencial.


Sabe-se que a imagem é uma das formas de se transmitir credibilidade, eficiência e qualidade.

Os Logotipos, cores e estilos de embalagens e uniformes trazem sim mais personalidade para as marcas, mas não são o suficiente.


As empresas devem investir também em suas instalações físicas.

Quando falamos de Arquitetura no quesito de imagens da empresa, ou seja, o que a empresa representa por sua aparência, é evidente que a Arquitetura pode envolver os espaços utilizados por certa empresa que precisam estar visualmente de acordo com a sua filosofia de trabalho, com os seus valores, com a percepção que se deseja das pessoas a cerca da instituição.

Os móveis, as formas, as cores, os elementos de revestimento, a iluminação, os objetos decorativos, e mais, podem contribuir para isso.


Mas, não basta apenas encher os ambientes com itens luxuosos.

Antes, é preciso entender qual é a ‘imagem corporativa’ que a empresa deseja ter.

Mesmo que a maioria das empresas já sabe qual a mensagem que deseja transmitir aos clientes, pouquíssimas delas compreendem qual a percepção real que eles têm sobre a mesma.


Pois há a ‘identidade corporativa’ e a ‘imagem corporativa’, que são duas coisas diferentes.

Esta segunda trata-se daquilo que as pessoas pensam sobre uma determinada marca, produto ou serviço.





O planejamento arquitetônico deve, portanto, dialogar bem com todo o mais com os produtos e serviços oferecidos.


Vai além de beleza e funcionalidade.

Os arquitetos devem entender como é a organização e o funcionamento da empresa; sua hierarquia e o comprometimento dos funcionários; as particularidades do segmento em que atua; e seu público-alvo.

Cada detalhe do projeto pode mudar, consideravelmente, a percepção de todos, principalmente dos clientes.


A empresa poderá ser vista como elegante e inovadora, ou retrógrada e ultrapassada, tudo vai depender.

A Arquitetura de uma empresa pode ser uma peça fundamental para o sucesso da companhia, tendo em vista sua incansável busca por espaços mais funcionais, adaptados às reais necessidades da empresa e de seus colaboradores, tornando a produção mais eficaz.


Além disso, quem não gosta de trabalhar em um local esteticamente atrativo e bem decorado, com espaços de trabalho feitos sob medida?

Qual a importância da Arquitetura para imagem das empresas?

Pode trazer benefícios em que a Arquitetura para uma imagem corporativa não esteja ligada somente no aumento do lucro da empresa ou em parecer atraente para os clientes, mas também na melhoria do bem estar de cada funcionário.


Com mesas e cadeiras ergonômicas, espaços suficientes para armazenamento de materiais e um local de trabalho sempre limpo e organizado, a melhoria no rendimento do trabalho de cada funcionário acontece naturalmente.


Neste ponto, pode entrar uma questão muito importante: A neuroarquitetura! E você pode entender todos os conceitos dessa ciência aqui.

Um projeto de Arquitetura bem estruturado também ajudará a empresa a economizar dinheiro, principalmente porque tornará o espaço energeticamente mais eficiente, com a escolha de revestimentos, cortinas e persianas adequadas, criando um isolamento térmico adequado e melhorando o aproveitamento da luz natural.


O arquiteto ou escritório de arquitetura responsável pelo projeto escolherá móveis de qualidade com alta durabilidade, diminuindo os gastos com substituição de mobiliários.

E fará parte das atribuições da arquitetura corporativa pensar no ambiente de trabalho como um todo e projetar espaços que não precisem de obras de melhoria posteriormente, o que contribui de forma efetiva com a imagem da empresa.

Pensar na decoração, na otimização do escritório, na iluminação, na escolha de móveis ergonômicos, na eficiência energética e hidráulica, dentre outros, são trabalho para o arquiteto ou escritório de arquitetura responsável pelo seu projeto.


Além disso, o projeto deve estar alinhado com a missão, a filosofia e a identidade visual da empresa.

Ter um arquiteto ou escritório de Arquitetura para ajudar no que cerca a imagem das empresas é essencial.


Esses profissionais levam em conta todas as normas regulamentadoras e de segurança do trabalho quando criam o projeto de Arquitetura corporativa, projetando um ambiente bonito e seguro para todos que frequentam o espaço.

e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar