Qual a importância de uma gestão de cronograma para sua franquia?

Atualizado: 22 de Out de 2019

Você sabe o que é Gestão de Cronograma? Caso contrário, iremos te explicar!

Gestão de Cronograma é como um conjunto de processos necessários para ter a convicção de que o projeto seja realmente entregue no prazo.


Isso porque o cronograma elabora uma visão geral de todas as atividades e das relações que cercam elas, além de mostrar os prazos das atividades e o prazo final do projeto.




Então, se gestão de projeto ou gerenciamento de cronograma é formado por processos, quais são eles?

6 processos para a Gestão de Cronograma:

1. Planejar o gerenciamento do cronograma; 2. Definir as atividades; 3. Sequenciar as atividades; 4. Estimar as durações das atividades; 5. Desenvolver o cronograma; 6. Controlar o cronograma.

Através de uma junção de fatores a gestão de cronograma pode ser considerado muito importante para o sucesso do projeto.


Confira quais os principais:

A Relevância da Gestão de Cronograma:


O gerenciamento de cronograma analisa passo a passo da construção do cronograma, uma importante ferramenta tanto para o gerente de projetos quanto para os demais stakeholders.

O instrumento permite uma visão geral das atividades e das relações entre elas, e também pode mostrar quais recursos estão alocados e em quais atividades.


Seguindo assim, fica mais fácil identificar as atividades críticas e distribuir os recursos, evitando atrasos nas entregas do projeto.


Saiba também como o Planejamento do Cronograma pode ajudar você a inaugurar sua loja na data prevista!

Cuidado com suas economias!


Se tempo é dinheiro, desvios no prazo do projeto sempre impactam no seu custo, sempre aparece possíveis imprevistos pela frente.


E os atrasos normalmente deixam o projeto mais caro e antecipações geralmente requerem uso de recursos que não estavam previstos ou consomem recursos de outro projeto.

Em ambos os cenários, o impacto pode ser negativo para a organização, porque estará afetando seu fluxo de caixa ou gestão do orçamento.

E claro, optando pelo o gerenciamento de cronograma você irá evitar que os desvios impliquem prazos do projeto, consequentemente ele evita também o aumento dos custos do projeto.


É claro que o planejamento do cronograma também é pago pelo patrocinador, mas nada comparado aos custos de algum imprevisto ou falta de gestão.

O que facilita também...

A alocação de recursos: É um pedaço de um todo sobre o gerenciamento de cronograma a distribuição de pessoas, equipamentos e materiais entre as atividades do projeto.


Ao construir o cronograma, o gerente de projetos conseguirá perceber quais recursos estão super alocados (seja trabalho ou de sua capacidade) e quais devem ser remanejados para se ajustar às demandas, certificando-se que tudo está equilibrado.

O gerenciamento de cronograma não só pode determinar prazos, mas há também uma gestão das atividades e dos recursos.

Para a inauguração de uma franquia, talvez se você não optar por um bom cronograma, você enfrentará problemas para iniciar o seu negócio.

Vamos lá!

Para que serve cada um dos processos do Gerenciamento de cronograma e qual a sua importância?

O que é entregue em cada um deles?

E quais as técnicas e ferramentas que podem ser utilizadas?

Confira e aprenda como fazer um cronograma mais assertivo da sua obra:

1. Primeiramente se inicia o gerenciamento do cronograma

O que ele é?

Consiste em desenvolver políticas.


Tais procedimentos e diretrizes sobre como o cronograma do projeto que deverá ser planejado, executado e controlado.

O processo é consolidado no plano de gerenciamento do cronograma, um documento formal ou informal com instruções gerais ou detalhadas sobre o gerenciamento do tempo do projeto.

É onde entra o Plano de gerenciamento do cronograma.


É onde será definido a metodologia e a ferramenta que serão utilizadas para construir o cronograma.

Metodologia da Gestão de Cronograma: O nível de exatidão das estimativas de tempo;

As unidades de medida;

Como deve ser feita a atualização do cronograma;

Quais os limites de controle;

Regras para medição de desempenho;

Formatos de relatórios;

Agora vamos para as Técnicas e ferramentas, o que seria?

Seriam nada menos que opinião especializada e Reuniões.

2. Definição de atividades:

Vai consistir em identificar e documentar as ações que serão feitas para produzir as entregas do projeto.


É nessa situação que os pacotes de trabalho identificados durante a elaboração da EAP (Estrutura Analítica do Projeto) serão decompostos através de atividades.

Divisão necessária para:

Estimar, programar, executar, monitorar e controlar os trabalhos do projeto.

Outra coisa é a relação das atividades do cronograma e uma breve descrição delas, para que a equipe entenda minimamente o que precisa ser feito.

Quais são os atributos das atividades?

Identificação dos componentes associados a cada atividade.


Os atributos podem incluir: nomes e códigos das atividades, atividades predecessoras e sucessoras, responsáveis, entre outros.

Lista de marcos: O que seria?

São uma relação de momentos significativos do projeto.


Os marcos podem ser obrigatórios (exigidos até no contrato) ou opcionais.

Diferentemente das atividades, marcos não possuem duração.

Solicitações de mudança:

São pedidos de alteração na linha de base do projeto.

O que foi feito com base na análise de variação do cronograma, nos relatórios de progressos e nos indicadores de desempenho.

Temos também as atualizações no plano de gerenciamento do projeto.


Elas são necessárias na linha de base do cronograma e na linha de base dos custos, o que envolve a gestão do programa.

Técnicas e ferramentas;

Decomposição;

Planejamento em ondas sucessivas;

Opinião especializada;

Reuniões.

3. Mas por que sequenciar as atividades da Gestão de Cronograma?

A lógica analise identificar e documentar os relacionamentos entre as atividades, definindo uma sequência bem pensada do trabalho.


Podendo entregar uma visibilidade para as interações entre as atividades é muito importante porque existem atividades que dependem de outras para serem realizadas.


Com essas relações bem explícitas fica mais fácil alocar os recursos de forma equilibrada.

Seguindo o tipo da relação de dependência entre as atividades podemos estabelecer suas conexões, que são as atividades predecessoras e/ou sucessoras.


O que vale para os marcos.


O sequenciamento pode ser feito manualmente ou em um software de gestão de projetos, através da definição de datas de início e término.

O que são diagramas de rede do cronograma do projeto?


Conta com uma representação gráfica das relações lógicas entre as atividades do cronograma do projeto.


Pode vir acompanhada de detalhes do projeto e de uma descrição da abordagem de sequência utilizada.

Técnicas e ferramentas;

Método do diagrama de precedência;

Determinação por dependência;

Antecipações e esperas;

Software de gerenciamento de projetos.

4. É importe ser estimado as durações das atividades


Este certamente é um ponto crucial para uma boa gestão de cronograma

Persistir nessa atividade de estimar quanto tempo levará para concluir cada uma das atividades, considerando os recursos disponíveis.


Não só almejar como alcançar, é necessário contar com a ajuda de colaboradores especializados nas atividades.


Exemplo: Se você precisa estimar quanto tempo demora para construir a fundação de uma casa de 150 m², nada melhor do que perguntar para o mestre de obras, não é mesmo?

Base das estimativas: Detalhamento do método utilizado para chegar ao cálculo das estimativas de duração.

Atualizações nos documentos do projeto: Atualização da lista de atividades e seus atributos, do registro de premissas e do registro das lições aprendidas.

Técnicas e ferramentas;

Opinião especializada;

Estimativa análoga;

Estimativa paramétrica;

Estimativa de três pontos;

Estimativa “bottom-up”;

Análise de alternativas;

Análise de reservas;

Tomada de decisão;

Reuniões.




5. O desenvolvimento do cronograma


Aprender a desenvolver um cronograma é essencial para sua boa gestão.


É necessária uma revisão criteriosa do que foi elaborado nos processos anteriores, como a sequência das atividades, suas durações, recursos necessários e restrições do cronograma.


Através desse material será criado o modelo do cronograma do projeto, que vai conter as datas planejadas (início e fim) para a conclusão das atividades do projeto.

Linha de base da Gestão de cronograma:

Versão aprovada de um modelo de cronograma, que é usado como base para comparar com a realidade.

- Cronograma do projeto:

Modelo de cronograma que apresenta a conexão de atividades com datas, durações, marcos e recursos planejados.

- Dados do cronograma:

Informações usadas para descrever e controlar o cronograma, que incluem marcos, atividades, atributos das atividades, documentação de premissas e restrições etc.

- Calendários do projeto:

Dias úteis e turnos disponíveis para as atividades agendadas.

- Solicitações de mudança:

Pedidos de alteração na linha de base do projeto, feitos com base na análise de variação do cronograma, nos relatórios de progressos e nos indicadores de desempenho.

Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

Atualização da linha de base do cronograma e do plano de gerenciamento do cronograma.

Atualizações nos documentos do projeto

Atualização dos requisitos de recursos das atividades, atributos das atividades, calendários e registros dos riscos.

Técnicas e ferramentas;

Análise de rede do cronograma;

Método do caminho crítico;

Método da corrente crítica;

Nivelamento de recursos;

Estabilização de recursos;

Análise de cenário E-Se;

Simulação;

Antecipações e esperas;

Compressão e paralelismo;

Ferramenta de cronograma.

6. Controlar o cronograma:

Consiste em monitorar o andamento das atividades do projeto, atualizando o progresso e o gerenciamento das mudanças na linha de base do cronograma.

E a atualização para a gestão do cronograma o que refere-se a linha de base do cronograma, no plano de gerenciamento de cronograma e na linha de base dos custos.

Atualização dos dados do cronograma, do cronograma do projeto e do registro dos riscos.

Atualizações nos ativos de processos organizacionais

Como atualização das causas das variações, da ação corretiva escolhida e suas ações e de outros tipos de lições aprendidas a partir do controle do cronograma do projeto.



Ficou claro que por trás de um projeto, sempre há um objetivo, não é mesmo?

Considere que a realização dele depende de ações claramente definidas, ao definir qual a importância da gestão de projetos para uma empresa.

Não esqueça: Leve em consideração a flexibilidade do projeto em caso de mudanças.

E estabeleça uma ordem lógica de realização das atividades e deixe claro as relações entre elas.