Inaugure suas lojas antes do prazo com um Gerenciamento de Obras bem planejado

Atualizado: 2 de Set de 2019

Ao que se refere o gerenciamento de obras, pode-se considerar que é um setor de importante estratégia para a economia, mas algumas vezes, pode apresentar algumas falhas em seus processos de gestão, e em muitas vezes poderá necessitar, de ferramentas que ajudem os profissionais que atuam na área.


O que revela que um bom gerenciamento de obras é o tipo de serviço de Engenharia que tem como foco, fazendo com que sejam cumpridos os objetivos de custo, prazo e qualidade.


O que irá evitar problemas, quanto a atrasos e aumento de custos, também se relacionando um uma boa gestão neste campo.





Portanto, o gerenciamento de obras pode permitir uma correta avaliação para cada etapa de execução do projeto, ocorrendo a análise de prazos de entrega, tecnologias e equipamentos empregados, bem como produtividade.


Neste passo, cabe a avaliação do relacionada ao impacto no custo orçado, que podem fazer com que os gastos fiquem sempre de acordo com o fixado.


Já na fase de execução do projeto, é de suma importância manter um bom ritmo e planejar tudo com antecedência, isso irá trazer uma boa gestão contra imprevistos, podendo se precaver de cada um deles, bem como questões relacionadas a custos e tudo que possa impactar negativamente nos prazos devem ser encarados com atenção.

Mas além da execução de uma obra, o projeto vai muito além de constantes visitas ao canteiro para se certificar de que as técnicas e materiais corretos estão sendo utilizados da forma adequada.


Um dos principais objetivos é manter o bom gerenciamento/administração do seu empreendimento.


Por isso, ao pesquisar sobre os preços de materiais, prazos de entrega, discriminação das características dos materiais, bem como a coordenação de equipes terceirizadas estão entre os principais itens de controle, valendo a pena segui-los, atentando-se as informações sobre como gerenciar.





Os materiais e equipamentos, são acompanhados no processo de aquisição de materiais, como a escolha dos fornecedores, a especificação, o orçamento, a compra e prazo de entrega.

Após isso deverá ser realizado um acompanhamento do processo de locação de equipamentos previstos no cronograma físico-financeiro, assegurando o correto prosseguimento da obra, analisando inclusive a capacidade da empresa fornecedora em assumir responsabilidade técnica de cumprir com suas obrigações relacionadas à operação e à manutenção dos equipamentos.


Também deve-se levar em conta o monitoramento e o recebimento dos materiais, o manuseio e correto armazenamento, tal como o acompanhamento do consumo de materiais, buscando realizar comparativos entre os quantitativos e os custos estabelecidos no orçamento.


No que tange a gestão de seus projetos, a Artusi Arquitetura, se certifica após aprovação do projeto, que é a hora de compatibilizar todo o planejamento com checklists, definindo materiais, revestimentos, acabamentos e texturas, que é o chamado de projeto executivo.


Isso faz com que todo o projeto se concretize de maneira rápida, evitando desperdícios e dissabores, o que pode garantir uma entrega e inauguração do empreendimentos antes mesmo do prazo outrora estipulado.


● Serviços terceirizados: o que precisa ser levado em conta?


Como monitorar o processo de contratação de serviços terceirizados?


A descrição dos serviços a serem contratados, a escolha dos fornecedores com base na sua capacitação técnica e física, orçamento e contratação, requer uma avaliação do desempenho dos fornecedores, baseando-se no cumprimento do planejamento físico e no controle da qualidade.

O profissional deve realizar um acompanhamento da evolução da organização do canteiro da obra de acordo com o cronograma físico do empreendimento, observando: as áreas destinadas à circulação de pessoas, à estocagem de materiais e às centrais de produção.

O controle de produção é uma avaliação do fluxo dos serviços e existência de interferências entre trabalhos executados pelos diversos fornecedores.


Em reuniões com clientes, fornecedores de materiais e serviços, com periodicidade semanal, quinzenal ou mensal, dependendo da velocidade de execução da obra, complexidade e cronograma físico-financeiro serão chaves para a boa realização do projeto levando em conta como saber como conduzi-lo através de uma boa organização de gerenciamento de acordo com a rede da Artusi Arquitetura.

Verificação da tendências de atraso por meio da análise da velocidade de execução dos serviços, estabelecendo metas para cumprir com o cronograma físico sem perda de qualidade;

As ações corretivas são necessárias em caso de identificação de falhas e não conformidades, o objetivo é de precaver-se antes de surgir uma "bomba" em suas costas.

Conquanto, todo o processo construtivo forma um conjunto de atividades multidisciplinares expansiva e rotineiras através de um cronograma sequencial que algumas vezes não se tornam práticas constantes devido a alguns contratempos existentes, destinadas a cumprir uma determinada meta, caracterizadas por um início e um fim, delimitadas no tempo, compatibilizadas no custo e otimizadas no desempenho técnico e produtivo.


Portanto, ao gerenciá-lo significa utilizar recursos materiais, financeiros e humanos, empenhados de acordo com o escopo de trabalho pré-estabelecido em um plano, fixando prazos e custos compondo um planejamento que define prioridades e um controle para garantir sua qualidade assegurando o lucro e o prazo de execução, sempre tentando empregar técnicas construtivas que ofereçam rapidez, economia e redução da geração de resíduos.




Ao necessitar de um bom planejamento e gerenciamento em todas as suas etapas, deve-se levar em conta principalmente sua fase de projetos. Devendo ser levado em conta esses sistemas:

  1. Projetos;

  2. Recursos;

  3. Construção;

Mas toda essa situação vem sofrendo mudanças à medida que os empreendimentos percebem a necessidade do planejamento para a adequação de prazos e custos.


Muitos profissionais vêm se capacitando na área e à medida que a demanda cresce surgem novas instituições com cursos de capacitação para aperfeiçoamento na área.

Mas então, quais as necessárias funções de um planejador? E por que se tornam cada vez mais claras e necessárias?

Porque como qualquer empresa que deseja se precaver, há uma previsão de riscos.


Ou seja, uma previsão de situações desfavoráveis e de indícios de desconformidade são funções claras do planejador, a partir destas identificações é possível tomar providências a tempo, adotar medidas preventivas e corretivas, e tentar minimizar os impactos no custo e no prazo.


Portanto, o planejamento e o controle permitem uma visão real da obra, servindo de base confiável para as decisões que necessitam ser tomadas.

Porque somente pela a análise de um planejador, poderá ser trabalhado a forma mais assertiva com as folgas das atividades e tomar decisões importantes como nivelar recursos, protelar a alocação de determinados equipamentos.

Se as pessoas ainda não acreditam que o planejamento é uma função de apoio à coordenação das várias atividades, será muito difícil acreditar que algo pode ser feito antes mesmo no prazo de entrega do projeto.

Seguindo os planos de execuções, de modo que os programas preestabelecidos possam ser atendidos com economia e eficiência, o planejamento é a definição do momento em que cada atividade deve ser concluída e o desenvolvimento de um plano de produção que mostre as entregas das atividades conforme necessidade e ordem de execução.

O planejamento pode ser definido como um método de decisão adotada que deve ser levada a séria e com bastante precisão.


Porque ao optar pela realização para antecipar uma ação futura almejada, usando de meios eficazes para materializá-la, o objetivo do planejamento é reduzir o custo, juntamente com tempo de execução dos projetos e as incertezas relacionadas ao seu escopo.


O planejamento é considerado como processo de tomada de decisão e ações necessárias para transformar o estágio inicial de um empreendimento em um desejado estágio final.





● E quanto a redução de custos?


Quando se analisam os custos nos orçamentos das construtoras, existem vários itens que encarecem o valor do produto final para o cliente contratante, entre eles, os riscos na contratação de subempreiteiros, atrasos, e a bitributação, que nada mais são do que impostos que incidem sobre construtora e os fornecedores de serviços contratado por elas, taxa de administração, entre outros.

Para reduzir esses valores, a gerenciadora atua na forma de contratação, retirando do contrato com as construtoras alguns serviços que podem ser adquiridos diretamente pelo empreendedor, mas que ficarão sob a responsabilidade da construtora no que se refere principalmente ao cumprimento de prazos e qualidade.

Usualmente, cada um destes serviços é excluído do contrato da construtora são os de instalações elétricas e hidráulicas, de combate a incêndio, automação, estruturas metálicas especiais, transporte vertical, e outros diversos.


Então, a gerenciadora, que tem mais tempo para fazer as contratações, pois atua desde o planejamento, pode estudar de forma antecipatória algumas soluções que buscam a redução de custos desses serviços, além de alcançar a liberdade de escolha.


Sendo viável, neste passo chegar a uma redução de custo final do empreendimento.

Mas a grande importância é que ao manter o contrato da construtora, ela será sempre a líder responsável direta por mais de 60% do valor da obra, assim como pelo canteiro geral, segurança patrimonial, controle de acessos, segurança do trabalho, logística do canteiro, compatibilização de todos os cronogramas, limpeza da obra, etc.


Para a Artusi Arquitetura é sempre primordial controlar estas questão relacionadas à construtora e todo seu pessoal, por mais que seja feita a parceria com uma empresa de renome, prestar atenção em todo o trabalho realizado e acompanhar de perto a evolução é capaz de assegurar a entrega até mesmo antes do prazo para inauguração.


● E quanto a estratégia produtiva?


Já que a gerenciadora planeja e faz com que a forma de execução das atividades da obra atenda aos requisitos de prazo, de acordo com o cronograma, qualidade e custo do empreendimento.


É possível colaborar para viabilizar a estratégia produtiva da construtora, com o planejamento de manter-se em cada meta e dos procedimentos necessários, de acordo com o processo de controle adotado para o empreendimento, gerenciando uma boa estrutura para acontecer de fato, conforme o desejado.

Segundo a função da gerenciadora, ela é responsável por planejar e coordenar todas as diferentes atividades e operações que fazem parte de uma construção.


Tudo começa pelo gerenciamento e coordenação dos vários projetos, tais como o arquitetônico, o de estruturas, o de instalações elétricas e hidráulicas, entre outros.


Quando, as interfaces entre esses projetos precisam ser estudadas para que na hora da execução não haja dúvidas sobre o que e como fazer, evitando improvisações, erros e retrabalhos, descomplicado todo esse momento complicado.

Entretanto, ao ser elaborada toda a demanda do atual empreendimento, ter uma boa gerenciadora irá fazê-lo seguir para metas que sejam cumpridas, tornando todas as especificações do projeto reais.


Mas tudo deve seguir uma sequência clara e lógica de etapas, como início, meio e fim.


Seguindo o engajamento do cronograma da Artusi Arquitetura, a empresa acredita que para a realizar um bom projeto, é necessário fazer um estudo levando em conta seus princípios, visão e valores a serem transmitidos, analisamos potenciais e diferenciais da marca, concorrentes diretos e muito mais para que a arquitetura possa dialogar com o seu negócio de um modo funcional;


Dessa forma será mais fácil avaliar o prazo, os custos e a qualidade.


Baseado em um bom planejamento, o gerenciamento busca antecipar problemas e imprevistos, resolvendo-os o máximo possível antes do início da fase da construção.


Portanto, para a Artusi Arquitetura não trata-se somente sobre entregar a obra no prazo, mas fazer da marca ainda melhor antes mesmo da finalização do prazo fornecendo grandes vantagens para uma inauguração de lojas antes do prazo triunfando através de um gerenciamento de obras bem planejado.



e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar