Franquia ou filial, entenda as diferenças entre elas



Você já se perguntou por que filial e franquia são parecidas? Acompanhe este artigo e tire suas dúvidas:

No mundo dos negócios, muitas vezes ficamos um pouco confusos sobre os conceitos e isso impacta de forma severa nas decisões.


Mas nada que uma boa pesquisa não possa ajudar, e hoje temos como principal objetivo fazer com que você entenda as diferenças entre franquia e filial!

Do que se trata então uma Filial?

Trata-se sobre um estabelecimento que age por conta própria, mas um tanto subordinado à empresa matriz. Quando há muitas demandas referente a um tipo de segmento, as filiais são abertas em locais com maiores para atender as demandas estabelecidas pelo meio, ou seja, o mercado. Então, as filiais podem não ser definitivas.


Tanto para abrir quanto para fechar, é necessário que se tenha a opinião da matriz.


Uma filial depende dela para existir e também para não existir. Abrir uma filial requer muito estudo.


Mesmo que o seu desejo, como de qualquer outro empreendedor, seja expandi-la, é necessário ter cautela. Não há exatamente uma hora certa para abrir as portão de uma filial, mas se você acha que está preparado(a), o primeiro passo é pensar se sua companhia está bem estruturada nos âmbitos administrativo e financeiro.


A parte administrativa é a que mais se deve priorizar. Tudo deve estar ocorrendo com primazia, valendo questionar: - Você sabe se existe oportunidade no mercado para mais uma companhia do seu segmento? - Você já possui um planejamento para os seus negócios? - Você tem tempo de sobra na sua agenda? Saiba que é necessário se dedicar muito ao abrir uma filial, você pode esquecer os dias de descanso, é preciso correr!


Ainda mais na fase inicial do novo projeto. Mas então, se você estiver ok com tudo o que foi citado, significa que talvez seja o seu momento de abrir uma filial.



"Quais tipos de pesquisas então devo fazer após a decisão?" 1. Depois de todo esse processo, é preciso estudar mais. Tente descobrir outras empresas do setor na sua região ou na área que pretende abrir. 2. Faça uma junção de estratégias com focos em diferenciais. Realize o máximo de informações que conseguir a respeito do mercado em que você está mergulhando. Agora, qual é o lado burocrático que envolve a abertura de uma filial? O que você deverá fazer? O primeiro passo é se locomover até a Junta Comercial da sua cidade, e levar os seguintes documentos para o arquivamento: 1. É importante fazer o requerimento do arquivamento na Junta Comercial do estado. 2. É preciso ter o documento de alteração contratual para abertura de filial. 3. Não esqueça de portar uma FCN (Ficha de Cadastro Nacional) para o momento de abertura de cada filial. 4. Carregue os comprovantes de pagamento dos serviços para registro do comércio. E é basicamente isso! Agora, iremos abordar o tópico sobre Franquia. Ao tratar-se de franquia, é sobre uma distribuição de produtos em maior escala. Mas como assim? Bom, a companhia que irá ser a franqueada responde ao franqueador, você sabe o que é um franqueador, não é? Então, todas as decisões serão tomadas pelo franqueador, o franqueado segue um padrão comercial. Tanto a Filial quanto a Franquia recebem treinamento da matriz e devem seguir um padrão estabelecido. A filial trata-se de uma expansão do mesmo mercado, seguindo o mesmo propósito.


Enquanto a Franquia segue os padrões da marca, mas corre o risco de sofrer alterações, o foco da Franquia pode ser mais especializado em alguns quesitos.

Já sabe como é o funcionamento do modelo de franquias?



É o seguinte, existe o franchising, e ele funciona à base de uma relação de interdependência entre a marca e o investidor. Como assim? O franqueado possui autonomia de dirigir seu novo negócio, mas a franqueadora estabelece limites e normas. Os franqueados a gerenciam. É como se você estivesse com uma ideia já pronta, você não precisa criar a identidade da marca, a imagem dela já existe. Você tem um know-how do negócio pronto, e será cobrado royalties por parte da rede. A taxa será calculada, e fará um levantamento de dados sobre o faturamento bruto da unidade. Sendo cobrada mensalmente. O lado positivo é que o franqueado não ficará sozinho. A franqueadora torna-se responsável por fornecer suporte aos franqueados. Isso porque será repassado informações que estão diretamente relacionadas aos mais diversos tipos de negócio. E isso pode abranger as tarefas operacionais relacionadas à produção, até às questões relacionadas à gestão administrativa, contábil e financeira. Sendo essas, as mais importantes.


Agora, quais são as diferenças entre Filial e Franquia?

Resume-se pelo fator financeiro. Se a filial recebe total investimento da matriz, desde os lucros até as despesas, a franquia é uma investidora, sendo ela independente financeiramente. Um outro ponto é sobre os locais. A empresa matriz irá analisar um local preciso e de garantia de sucesso. Onde as visões de lucro e a rentabilidade são maiores. Já a franquia, ela pode ser aberta em um local selecionado pelo franqueado do negócio, mas também há muitos franqueados que apenas selecionam bons locais para abrir uma possível rede.



Mas, em suma, é preciso que ambos os negócios, tanto filial quanto franquia, tratem-se de assuntos que necessitam de um aprofundamento. Há muitas chances de darem errado, como muitas chances de darem certo. Importante: As filiais e franquias não podem ser inferiores ao serviço prestado na matriz.


Por questões de prejudicar a matriz a longo prazo ao possivelmente "manchar" a marca. Conquanto, um Filial é uma loja (normalmente comercial) que está subordinada a uma empresa matriz.


Enquanto a Franquia (franchising) é uma estratégia utilizada em administração que tem, como propósito, um sistema de venda de licença na qual o franqueador (o dono da marca) cede, ao franqueado, a autorização de explorar a marca.

e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar