Saiba para que serve a ergonomia no trabalho


Sabe aquele tipo de pessoa que trabalha constantemente em uma cadeira desconfortável e começa a ter problemas de saúde nas costas, na circulação, e diante disso começa a reclamar constantemente?


Sua postura até chega a mudar.


Bom, a ergonomia se trata basicamente disso, entenda mais! Ela existe para poder adaptar o trabalho às necessidades das pessoas e proporcionar conforto, ao contrário do que acontece na maioria dos casos, ela é a solução para os difíceis momentos na zona de trabalho. A ergonomia trata sobre segurança e eficiência.


Seu estudo se dá através da Engenharia, da Arquitetura, da Fisioterapia e até da Psicologia.


Seu estudo científico trata-se das relações entre o trabalhador e a máquina.


É visado entender sobre uma segurança e eficiência com ideais no modo como um e a outra parte interagem.


Se dá através da otimização das condições de trabalho humano, por meio de métodos da tecnologia e do desenho industrial. Dentro da definição oficial pela Associação Internacional de Ergonomia (IEA), é citado que: “é a disciplina científica que trata da compreensão das interações entre os seres humanos e outros elementos de um sistema, e a profissão que aplica teorias, princípios, dados e métodos, a projetos que visam otimizar o bem-estar humano e a desempenho global dos sistemas”.


A Ergonomia no dia a dia dos trabalhadores


Outra coisa, é que a Ergonomia está prevista por lei.

Qualquer empreendedor que tenha, pelo menos, um funcionário contratado, deve recorrer a ergonômica do ambiente de trabalho.


Quem regulamenta tal questão é o Ministério do Trabalho, através da NR-17, essas são as regulamentações essenciais para que a empresa esteja no vigor da lei. Portanto, há inúmeras possibilidades que disseminam e que podem auxiliar a vida das pessoas em suas rotinas laborais.


Pois afinal, ter saúde faz com que a realizações das atividades dentro de uma empresa sejam realizadas com maior qualidade e até mesmo empenho por parte dos colaboradores.


Vale ressaltar que a Ergonomia e seus conceitos são estudos e aplicados em diferentes áreas, ultrapassando o dia a dia das empresas e indo para outros.


E no geral, está presente: - Para pessoas que trabalham no campo rural, então está presente na área da agricultura; - Em salas de escritório; - Em pessoas que trabalham com limpeza; - Em classes de aulas (professores e alunos); - O posicionamento de uma criança no colo de uma mãe; - Para pessoas idosas; Em suma, a Ergonomia está presente em todos os processos humanos.





Usando a Ergonomia para melhorar vidas:


Dentro da Ergonomia Física, esse tipo de estudo está relacionado mais diretamente com a Arquitetura e Design de Interiores.


Essa pesquisa trata às respostas do corpo humano, que podem incluir o estudo da postura no local de trabalho, a manipulação de materiais, os movimentos repetitivos, as possíveis lesões musculares, as demandas de trabalho, a segurança e a saúde. Pensando dessa forma, é desejado que se crie projeções com focos em estratégias dentro desse meio. É elaborado e aplicado ao mobiliário e a sua disposição no ambiente os fatores de Ergonomia no ambiente de trabalho. Vamos imaginar: Posicionar um Notebook em uma altura adequada para o seu devido uso, com uma cadeira ergonômica, será evitado lesões na coluna, e entre outros tipos de dores. O que resume que os espaços e objetos são dimensionados de modo que o uso deles mesmo que simples, ofereçam segurança e conforto.


Gerando uma sintonia entre a circulação e locomoção. É preciso que no ambiente de trabalho, as pessoas alterem os momentos de concentração com momentos de relaxamento.


No campo da Arquitetura, a projeção dos espaços pode proporcionar exatamente isso.


Isso porque a repetição de movimentos durante muito tempo gera desconforto e dores. É bem importante que além disso, se solicite uma orientação ao técnico de segurança de sua área sobre a melhor maneira de se trabalhar em espaços apertados.


E como mencionado, é preciso que seja regulado o mobiliário e equipamentos de forma a alcançar o máximo de conforto, é onde o Design de Interiores e a Arquitetura estão presentes. Podendo haver testes de posições, até encontrar a que mais atenda às suas necessidades.


É preciso que você encontre posturas que não forcem articulações e músculos. Já parou pra pensar o quanto a Ergonomia no ambiente de trabalho é essencial? Esse método é a prevenção de doenças ocupacionais. A ergonomia está presente para prevenir quaisquer prejuízos à saúde das pessoas.


E uma companhia que investe em um mobiliário em mal estado de conservação, com déficit em iluminação e com espaço sujeito a ruídos acima do permitido, terá, por consequência, funcionários com doenças ocupacionais.



Veja: A Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e o Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (DORT), esses são os dois dos maiores distúrbios que são causados ao negligenciar as regulamentações do campo da ergonomia. Então, os projetos de Arquitetura corporativa passam por um processo de levar em consideração exatamente tudo o que pode envolver tais doenças.


Está presente o estudo de todos os fatores que podem favorecer uma postura ereta e alinhada com o posto de trabalho. Sendo assim, os sócios da empresa devem evitar que as instalações do seu negócio proporcionem aos funcionários possíveis dores musculares, fadiga e o temível estresse. Conquanto, o projeto desse tipo de Ergonomia na Arquitetura, podem auxiliar para alcançar um desempenho acima da média e garantir saúde e bem-estar para as pessoas, e mais precisamente, que se encontre produtividade.


Ao relacionar a Arquitetura com a Ergonomia, é possível encontrar mais conforto, acessibilidade e um menor estresse, realizando a junção de um bom aspecto visual e ao que definitivamente importa: a funcionalidade em tais projetos.

e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar