4 exemplos de arquitetura comercial nos grandes centros urbanos:

Atualizado: 15 de Out de 2019



Você tem notado na arquitetura comercial do local em que vive?


Os grandes centros urbanos estão repletos dela.


E por conta disso, selecionamos 4 exemplos de arquitetura comercial por todo o mundo.


Acompanhe a lista conosco:


Sede da Apple


Localizada em Cupertino na Califórnia, foi desenhada e pensada por Steve Jobs.


O Apple Park, como é chamado, foi projetado também pelo arquiteto Norman Foster.




A Sede da Apple concretizou todo o projeto criativo de longa data feito pelo seu fundador, o ilustre Steve Jobs.


O espaço pode abrigar até 12 mil funcionários, em um terreno de 60 hectares.


O edifício principal circular conta com 260 mil metros quadrados.


Por volta da área, há cerca de 9.000 árvores plantadas, preservadas e imunes às secas futuras.


Steve Jobs queria trazer uma sensação da Califórnia ruralista na arborização – algo muito presente e comum durante a sua vida.


Além de trazer uma experiência para a realidade, o projeto visa absorver o carbono da atmosfera, uma estratégia ecológica e incrível para o meio ambiente que as plantas têm o poder de fazer.


E também, há diversas áreas de lazer, como um grande café, um teatro, um centro de bem-estar com cerca de 10 mil metros quadrados.


Jobs criou um espaço central pensando na interatividade das pessoas que estariam ali.


A criatividade sempre foi algo muito importante e autêntico na vida do empresário, e dessa forma, ele buscou por soluções na arquitetura para ajudar as pessoas.


A partir do momento que as pessoas se juntam e conversam, acabam descobrindo coisas novas – e respectivamente, criando.


Melicidade – Mercado Livre


A nova sede da empresa Mercado Livre, chama-se “melicidade” pela junção da sigla MELI (nome usado na bolsa Nasdaq) com a palavra cidade, que carrega esse conceito de ambiente interativo e conjunto, como em uma cidade.


Os escolhidos para representar e desenvolver o projeto arquitetônico foi o escritório brasileiro athié wohnrath, em parceria com as arquitetas argentinas Paula De Elia e Milagros Irastorza – pertencentes ao Estúdio Ei.




O projeto foi inspirado em conceitos fortes, como a interação com clientes e novos parceiros, sustentabilidade e áreas externas.


“O Mercado Livre dá muita importância à versatilidade de espaços. A ideia é a interação entre os funcionários, e que seja desenvolvido o senso de comunidade”, explica a arquiteta Milagros Irastorza.


Em uma área de 33.000m², o espaço contém:


  • 140 salas de reunião;

  • Um auditório com cerca de 200 lugares;

  • 11 salas de treinamentos;

  • Restaurante com capacidade de 450 pessoas;

  • Meli Mall: espaço que abriga diversas áreas de lazer, por exemplo: academia, esportes, salão de beleza, sala de jogos, e entre outras.

  • Corredor com cafeteria, biblioteca e arquibancada que suporta cerca de 100 pessoas.


Além disso, possui outras diversas áreas informais.


Na parte externa, há uma quadra poliesportiva, lugares com sofás e redes para os funcionários descansarem e aproveitarem a natureza que envolve a área.


Ainda sobre a parte externa, é possível que as pessoas trabalhem através dela – pois, contém acessibilidade à internet e Wi-Fi.


Outro foco e conceito importante do projeto é a sustentabilidade.


A Melicidade foi construída para obter uma estratégia sustentável e adequada, e por isso, contém 2 mil painéis fotovoltaicos por todo o telhado – responsáveis por transformar energia solar em energia elétrica – gerando uma economia significativa nos custos.


Outra preocupação sobre o bem-estar dos presentes no ambiente, é a estratégia de receber a maior quantidade de luz natural possível, através de fachadas de vidro.


Afinal, não existe nada melhor do que iluminação proveniente do sol.


Torre Matarazzo e Shopping Cidade SP


Localizada no terreno que pertencia a Família Matarazzo – conhecida pela sua trajetória na elite brasileira – a Torre Matarazzo e o Shopping Cidade São Paulo tem estruturas diferentes, apesar de estarem interligados através do subsolo e na volumetria.


Esse projeto arquitetônico foi criado pelo escritório aflalo/gasperini arquitetos. A área se divide entre centros comerciais, escritórios e o shopping center.





A Torre Matarazzo contempla 50 mil m² de área construída, sendo 22.052 m² privativos.


Corporativo, o edifício com 13 pavimentos de escritórios oferece lajes de 1.500 a 2.000 m² cada. O shopping tem 160 lojas e 17.500 m² de área bruta locável.


A obra foi projetada com o conceito de modernidade.


Visa sair do sentido simples e comum, trazendo uma experiência que conta com interação do público, oficializando pontos de encontro.


“Estamos falando de um empreendimento que dialoga com a cidade”, explica o arquiteto Roberto Aflago.


Conforme a citação do arquiteto, vale frisar que esse empreendimento tem como foco trazer modernidade para a Avenida Paulista, além de transformar em um grande exemplo de centro comercial.


Outro diferencial, é a sustentabilidade no projeto.


A área arborizada é muito importante, pois há muitas árvores preservadas por volta do local, que fizeram parte do terreno quando ainda pertencia a família Matarazzo.


Dessa forma, pode se observar um conceito ecológico e de preocupação com o meio ambiente.


Existem áreas externas, que contemplam o lazer das pessoas presentes. Importante frisar que traz acessibilidade para todos.


Além disso, o edifício conta com os melhores recursos para ar condicionado, elevadores, instalações elétricas, geradores de energia, conforto térmico e acústico – tudo elaborado para gerar a melhor experiência para quem visita, juntamente com o projeto arquitetônico do edifício.


Escritório do Airbnb


Por último, mas não menos importante: vamos falar do escritório do Airbnb localizado em São Francisco, Estados Unidos.





Com cerca de 14000 m², o escritório 999 Brannan emprega cerca de 1000 pessoas de diferentes áreas, incluindo todos os departamentos.


O projeto arquitetônico foi desenvolvido pela Airbnb’s Environments, juntamente com o escritório WRNS.


A Empresa hospeda pessoas pelo mundo inteiro, e dessa forma, é uma marca que está sempre em movimento constante, pelo mundo inteiro.


Inspirado nessa ideia, a marca decidiu trazer esse legado para o edifico comercial também.


Essa característica ficou visível e frisada por cada pavimento do edifício.


Cada espaço possui um foco global.


Por exemplo, há pavimentos que se inspiram em Amsterdam, Jaipur, Buenos Aires e Kyoto.


Cada ambiente possui suas respectivas características.


A escolha do local decide como vai ser as cores, materiais, estampas de determinado ambiente.


Além da inovação, outra proposta importante para a marca é fazer com que a arquitetura do espaço seja uma nova experiência para seus funcionários, pois há salas de reuniões que possuem decorações baseadas nos diversos apartamentos que o Airbnb oferece no site.


Segundo o Diretor Executivo de Criação, Aaron Tayler Harvey: “Queríamos que o ambiente fosse como uma casa personalizada para todos os funcionários.” E dessa forma, até mesmo os moveis foram escolhidos com cautela e sob medida para o projeto ser elaborado da melhor forma possível.


Os espaços, divididos por culturas/bairros, possuem 50 pessoas em cada setor. Sobre algumas informações da área e componentes do ambiente de trabalho:


Mesas comunitárias, para facilitar a interação e produtividade da equipe; mesas altas, salas de ligação/comunicação; garagem contendo 30 vagas; salas de reuniões adaptáveis, conforme as necessidades especificas, que aumenta ou diminui o tamanho da sala.


e-book-passo-a-passo.jpg
infografico-implantaçao-franquia.jpg
infografico-como-funciona-o-manual-de-ar